Os prós e os contras de Marseille

Marseille é a segunda maior cidade da França, com pouco mais de 1,5 milhão de habitantes (incluindo a região metropolitana). É também a cidade mais antiga do país, fundada pelos gregos há 2,6 mil anos. Seu movimentado porto é o maior e mais importante da França.

françaMesmo com toda essa importância histórica, a cidade é uma dúvida constante nos roteiros dos turistas que visitam a região de Provence-Alpes-Côte d’Azur, da qual Marseille é a capital administrativa. Essa dúvida tem uma só explicação. Marseille é uma cidade muito diferente do restante da França. É violenta, suja, mal conservada, com um trânsito horroroso nos horários de pico. A sensação de segurança que temos na maioria absoluta dos países da Europa não existe lá.

Sabíamos de tudo isso, mas mesmo assim optamos por nos hospedar em Marseille para conhecer a região de Provence e, principalmente, Cassis, que fica a apenas 30 km e era prioridade no nosso roteiro pelo Sul da França pelas suas famosas calanques. Ficamos no Hotel Holiday Inn St Charles (excelente) que fica na frente da principal estação metrô/trem da cidade, a estação St Charles, e a apenas 1 km do Vieux Port, o principal cartão postal da cidade e de onde saem os passeios de barco para as ilhas Frioul e para as calanques.

A primeira rápida caminhada entre o hotel e o porto foi de arrepiar. Descemos pela Rue des Petites Maries, dominada por imigrantes árabes. Na frente das lojinhas, bares e casas, muitos homens e pouquíssimas mulheres circulando na rua. Os homens, sempre em grupos, sem nenhum pudor em nos encarar, como se estivéssemos sem roupa (falo por mim, que sou mulher). Total falta de respeito e extremamente desconfortável.

As ruas são uma pior do que a outra. Há ruas inteiras que parecem interditadas, em total estado de abandono.

françaHá becos horripilantes, com passagens estreitas, que nunca em sã consciência voltaria de novo.

françaQuando tivemos que fazer o percurso novamente, optamos pelo metrô, mesmo que para andar apenas 2 estações. No porto, é tranquilo, há mais turistas e a sensação de segurança é maior.

O trânsito é um capítulo à parte. Motoristas e pedestres devem achar que respeitar a sinalização é opcional, pois é o caos. Carros encostam em qualquer lugar, pedestres atravessam quando querem. A todo momento, temos que ficar vidrados para não atropelar alguém ou bater em outro carro. A cidade é cruzada por várias auto-estradas, que ficam congestionadas nos horários de pico.

françaDepois de tudo o que vivenciamos, não temos dúvidas de que, quando voltarmos para a região de Provence (e com certeza vamos voltar!), escolheremos outra cidade como base. Há cidades encantadoras como Aix en Provence (a apenas 30 km de Marseille) que são tudo aquilo o que idealizamos do Sul da França.

Conhecer Marseille vale a pena, especialmente a região do porto e as ilhas Frioul, que são espetaculares. Para mim, conhecer até mesmo esse lado imperfeito da cidade valeu a experiência. Por isso, não tire Marseille do roteiro. Vá para lá sabendo do que vai encontrar. Caso contrário, a decepção é inevitável.

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s