Metrô X Ônibus

Paris
Metrô – Paris

Quem viaja por conta, sem guias e traslados, sabe como um sistema de metrô faz toda a diferença. Em Paris, Londres, Bruxelas, por exemplo, não há necessidade alguma de gastar dinheiro com táxi ou vans. Dá para fazer tudo de metrô, desde o aeroporto. Basta saber o nome da estação mais próxima do seu destino, olhar no mapa qual linha pegar e pronto! Tudo por conta própria, sem depender de ninguém.

Metrô em Londres
Metrô – Londres

Talvez a maior dificuldade dentro de uma estação de metrô seja comprar o primeiro ticket e aprender a validá-lo em estações onde não há catracas. É o caso de Bruxelas. Os tickets devem ser validados em pequenas máquinas antes de entrar no metrô. Fácil assim.

Cidades que só possuem ônibus ou bondes são outra história. É o caos… Na Itália, por exemplo, passamos vários apertos. Na ilha de Lido, em Veneza, há várias linhas de ônibus e nenhum mapa sinalizando a rota que cada um percorre. Temos que nos virar para descobrir qual linha pegar e em que ponto descer. Subimos em um ônibus em que o motorista não falava uma só palavra em inglês, assim como os passageiros. Depois de algum tempo, conseguimos extrair do motorista que o ponto que queríamos descer já havia passado há muito tempo. Tivemos que descer e pegar outro ônibus no sentido contrário e acabamos desistindo de conhecer o cassino onde é realizado o Festival Internacional de Cinema de Veneza. Era simplesmente complicado demais se comunicar com os nativos.

Florença
Ônibus – Florença (Foto: http://hotelsinflorenceitaly.net)

Em Florença, a situação é um pouco melhor, pois dentro dos ônibus há luminosos que apontam o nome da próxima parada. Os tickets podem ser comprados em bancas ou dentro do próprio ônibus, só que um pouquinho mais caro. As máquinas para validar o ticket ficam também dentro do ônibus e é importantíssimo validá-lo, pois os agentes da fiscalização multam mesmo. Presenciamos a ação da fiscalização que flagrou um turista sem o ticket. Não adiantaram os apelos, ele recebeu uma multa de 40 euros.

Em Sorrento, o sistema é semelhante, os tickets devem ser validados em máquinas dentro do ônibus. A maioria não valida. Quando a fiscalização aparece, é aquela correria para validar o ticket ou descer no próximo ponto para não levar multa.  Presenciamos também a ação de um agente e houve um stress quando ele viu que várias pessoas queriam descer do ônibus para não serem pegas.

Não vale a pena correr o risco de levar uma multa, pelo menos é o que eu penso. Os tickets de ônibus e de metrô não costumam ser caros na Europa e por isso não compensa o risco e nem o constrangimento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s